sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Crianças?

Passe por cima delas.

São tantos os problemas com crianças aqui na Austrália, sem falar sobre o que já me referi em outro post sobre creches, que resolvi escrever outra vez sobre o assunto.

Piá jogando bola
Só na semama passada, duas crianças de apenas 2 anos morreram porque os pais atropelaram elas com seus próprios carros aqui na Austrália. A primeira, foi morta quando a mãe passou a marcha errada no carro e entrou dentro de casa atingindo o filho e o avô da criança. A segunda, que estava brincando de bola na frente de casa com outra criança, foi atropelada quando a mãe deu ré para sair da garagem e pegou ela.

Cor de rosa
Dias atrás saiu na TV sobre duas crianças de 3 e 4 anos, um casal, que saíram de casa pelos fundos, sozinhos, e atravessaram a linha do trem que passa a alguns metros atrás da casa deles exatamente na hora em que o trem ia passando, cujo maquinista (que não era um robô) freiou mas não deu tempo e ambos estão no hospital com ferimentos sérios. As pessoas dentro do trem tiveram que evacuar sem nem sequer saberem o que estava acontecendo. Notícias mais recentes disseram que e menino não resistiu.

E os casos delas sairem sem ninguém ver e serem encontradas a quilômetros de distância? Semanas atrás, uma criança percorreu quilômetros no frio, e por sorte foi encontrada antes que um predator se aproveitasse da situação para lhe dar sumiço de uma vez, depois de fazer aquilo que todo mundo tem mais medo e que ocorre tão frequentemente.

São 18 casos de atropelamento causados pelos próprios pais, resultando em morte envolvendo crianças só este ano na Austrália. Isto sem falar na morte de crianças por afogamento nas piscinas, as frequentes quedas das varandas e janelas sem proteção nos prédios, tudo isto por puro descuido dos pais, pois sabemos que criança nos cega e que temos que estarmos atentos toda hora. Lógico, considere-se a população total da Austrália que é de quase 22 milhões de pessoas (só isso e é desse jeito!).

Criança morrer em piscina é talvez o caso mais comum seguido pelos pais passando por cima delas com seus carros.

Piscina na prisão
As crianças são deixadas sem atendimento, sem ninguém tomando conta delas, nas piscinas de casa, apesar de todas as piscinas de casas serem cercadas por grades com portões e fechaduras. Adianta alguma coisa estas medidas de segurança? Lá mesmo elas morrem e só são descobertas muito depois, não tendo nem chance de serem ressuscitadas.

Sobre os carros passarem por cimas das crianças, como é que pode ser isso, hein, minha gente? Se você não enxerga atrás do seu carro e tem crianças (ou bichos de estimação), mande alguém ficar vigiando enquanto você sai, ou deixe as crianças sob suas vistas, ou trancadas, até você estar na rua, é ou não é?

Não dá pra ver, né?
Some-se a isso que as crianças pestinhas são frequentemente deixadas à própria sorte, incontroláveis, aprontando no jardim ou no quintal, na entrada da garagem. Pequenas, os pais não enxergam nem elas estando em pé, e passam por cima. Quando vêem, já é tarde. Não deve dar nem pra ouvir os gritos, com os vidros invariavelmente fechados, escuros, ar condicionado, som e tal.

Agora pensem o que acontece com animais de estimação? Animais atropelados são enterrados alí mesmo, no quintal ou no jardim, e ninguém vai nem saber, mas com crianças é um pouquinho mais complicado. Acidentes fatais ou negligência? Ninguém nunca leva pelo lado da negligência...

Então as crianças são criadas por aí à própria sorte. Se elas sobreviverem, sorte delas.

Porém ainda existe mais tipos de descuidos, os de morte de bebês enquanto estão dormindo, mais de 50% se devendo ao fato de dormirem com os pais, como por exemplo, algumas mães as levam para cama para amamentá-las, adormecem e acabam sufocando-as, ou até mesmo casos de casais negligentes que levam as crianças pra cama deles por pura preguiça de dar atendimento a elas e acabam dormindo por cima delas também.

De novo, esse povo daqui é educado, não tem essa de ser por ignorância ou pobreza não. É irresponsabilidade mesmo, negligência. O que vocês acham?

O caso mais famoso da Austrália correu o mundo. Um bebê foi carregado por um dingo (uma espécie de cachorro selvagem que só tem na Austrália, e que se parece com um cachorro comum) que aparentemente comeu-a todinha, literalmente. Essa mãe, que estava acampando no bush, foi processada como assassina, e demorou vários anos pra conseguir provar que o dingo realmente existiu e foi o assassino no lugar dela. Isso aconteceu lá no pé da montanha de Uluru, no centro da Austrália, o maior cartão postal daqui por ser rara uma montanha no meio do deserto.

Dingo lindo, né? Mas não ponha a mão...

Crianças que torram dentro de carros fechados sob o sol enquanto os pais foram fazer algum tipo de compra? Também é comum por aqui. Morrem asfixiada de tanto calor. Acontece com cachorros também, mas estes, como eu disse, são enterrados em qualquer lugar e ninguém se dá conta, a não ser a RSPCA, uma instituição mantida por volutários que luta contra a crueldade com animais.

Cachorro quente

Crianças cujos pai ou mãe os mata, principalmente depois de uma separação, e depois mata o cônjuge, e se mata a seguir, ou se matam a si próprios, ou então só matam as crianças? Aqui tem de montão, é lugar comum. É como se eles dissessem, “não pode ser meu, também não vai ser teu”.

Alguma coisa muito séria está acontecendo com as novas gerações australianas... pois que aqui na Austrália, as poucas crianças geradas ainda tem que passar por estas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário